Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/04/17 às 18h48 - Atualizado em 17/12/18 às 11h25

Vamos Passarinhar nos Parques do DF lança revista

O projeto Vamos Passarinhar nos Parques do DF ganhou uma revista. O lançamento da publicação foi no dia 21 de abril, no Jardim Botânico, dentro do Encontro Nacional de Observadores de Aves (Avistar). Foi a versão local do evento, que acontece também em outros Estados a cada dois anos. A revista resulta de uma parceria do Instituto Brasília Ambiental (Ibram), por meio da Coordenação e Educação Ambiental e Difusão de Tecnologias (CODEA), com a Observaves, ONG que reúne observadores de aves do planalto central. A abertura do evento e o lançamento da revista foram feitos pela presidente do Instituto, Jane Vilas Bôas.  

A presidente destacou que a publicação atende a um primado muito relevante que diz “que só cuidamos do que amamos e só amamos o que conhecemos”. Disse ainda que a conservação e a pesquisa de aves são movimentos da sociedade que revelam o interesse, o respeito e a consciência ecológica sobre a importância dos pássaros nos ecossistemas.

“A publicação foi uma boa surpresa para todos. Foi super bem recebida”, conta Marcus Paredes, servidor da CODEA e membro da equipe responsável pela publicação e da ONG. Segundo ele, a princípio, é edição única. Tem como objetivo divulgar os doze parques onde ocorreram o projeto Vamos Passarinhar em 2016, além de incentivar a visitação para observação de aves. “A observação de aves vai como guarda chuva. Mas qualquer outra atividade que o cidadão vá fazer no parque, como caminhar, correr, entre outras, é importante e faz a revista alcançar seu objetivo”, explica.

As 12 unidades de conservação apresentadas na revista seguem o seguinte roteiro:  apresentação da UC com foto; apresentação da ave que foi símbolo do parque no calendário da Observaves com foto; relato do fotógrafo autor da foto; lista das espécies que foram observadas no dia do evento; e foto do grupo da Observaves que esteve no parque.

De acordo com Paredes, a experiência de 2016 possibilita que se possa listar pássaros comuns em vários parques, pássaros mais raros e ainda espécies que só são encontradas num único parque. Entre os pássaros mais comuns estão: o Beija Flor Tesoura, Anu-Preto, Ariramba (comum em parques que têm água) e Baiano. Entre as aves raras estão: Narcejão, que aparece na capa da revista; beija flor de topete vermelho; mãe-da-lua; águia pescadora; e o limpa folha do buriti.

Foram impressos cinco mil exemplares. O foco da distribuição será nas escolas públicas do DF. A ideia é deixar uma revista com cada criança. “Podemos realizar várias atividades de educação ambiental a partir deste instrumento. Podemos falar sobre cantos de pássaros, biodiversidade no parque que é próximo à escola, passear com as crianças nos parque para que eles reconheçam os pássaros que estão na revista, entre outras”, planeja Paredes.

O passarinheiro ressalta que em todos os parques visitados é possível ver mais de 40 espécies só numa manhã, a partir de vários olhares. “Isso é mais biodiverso do que em muitos países. A Inglaterra inteira, por exemplo, tem uma lista de apenas 50 espécies”, compara.

Este ano o projeto Vamos Passarinhar nos Parques já ocorreu no Parque Ecológico do Gama, na ARIE da Granja do Ipê e no Colégio Agrícola. A próxima edição será no Parque Ecológico Riacho Fundo, dia 30 de abril.


Clique na imagem e veja a revista Vamos Passarinhar nos Parques.

Capa Vamos Passarinhar

Brasília Ambiental - Governo do Distrito Federal

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543