Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
16/12/13 às 19h34 - Atualizado em 17/12/18 às 11h24

Programa “casa” saúde com meio ambiente e leva qualidade de vida aos frequentadores dos parques

Dicas de alimentação saudável, cuidados com a exposição à radiação solar, informações sobre poluição sonora e qualidade do ar, entre outros temas que contribuem para a qualidade de vida, fazendo uma espécie de “casamento” entre saúde e meio ambiente foram abordados no programa Meio Ambiente é Vida, realizado no último domingo (15/12), no parque Saburo Onoyama, em Taguatinga. A iniciativa foi da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) em parceria com o Instituto Brasília Ambiental (Ibram).

“Esse é o início de uma primeira etapa de atuação nos Parques, marcada pela vontade de estar presente e mobilizar a população do Distrito Federal que já frequenta e que passará a frequentar os Parques”, disse o subsecretário de saúde ambiental da Semarh e coordenador do Programa, Luiz Maranhão.

Ele destacou que a saúde não está e jamais estará nos hospitais, nem nos planos de saúde. “Ela está no estilo de vida que se adota, das práticas com alimentação, exercícios. E o Parque é o ambiente mais propício ao desenvolvimento das melhores práticas saudáveis. Chegará o dia em que os médicos prescreverão nos receituários que os pacientes frequentem os parques, uma vez por dia, três vezes por semana. Ou seja, que o Parque é um instrumento causador do bem estar humano, de combate às doenças físicas e psíquicas”, ressaltou.

A opinião do coordenador do Programa foi compartilhada pelo presidente do Ibram, Nilton Reis: “O Parque e a manutenção da saúde das pessoas têm uma relação muito grande. Muitas vezes só o fato da pessoa apreciar uma paisagem natural, respirar um ar puro, já dá um up grade no estado de saúde dela”, disse.

Nilton Reis informou que a escolha do Parque Saburo Onoyama para o lançamento do Programa Meio Ambiente é Vida se deu de maneira estratégica. O parque recebe cerca de duas mil pessoas a cada final de semana, e a região tem a característica de alta demanda da comunidade próxima.

Comunidade – A representante da comunidade do Areal, Elisene Ribeiro Amorim, avaliou a iniciativa como de extrema importância. “Ao receber essas informações, posso aplicar na minha comunidade”, ressaltou. A opinião dela foi endossada pelo freqüentador do parque, Jorge Aprígio Antero: ”É um momento muito bom este aqui. Todo conhecimento é bem vindo. Moro aqui há dois anos, freqüento o parque, e estou gostando do que vejo. Só precisa ser mais divulgado para que mais pessoas tenham acesso a programas como esse e a parques como o Saburo”, completou.

Outro assíduo freqüentador do parque, Raoni dos Santos, ratificou a opinião de Elisene e Jorge: ”O Programa Meio Ambiente é Vida é um grande benefício para a comunidade. Sendo um trabalho perene, será de grande presteza para todos”.

Aferição de pressão e teste de glicemia – Além das palestras, o Programa contou com serviço de aferição de pressão arterial e teste de glicemia. Essa atividade foi desenvolvida em parceria com a LS Escola Técnica, que disponibilizou material e pessoal com capacidade para realizar 400 exames ao longo do evento.

Para a professora de enfermagem Elizabeth Batista, responsável pela atividade, a participação junto à comunidade e o esclarecimento sobre as questões da saúde, da atenção básica é fundamental para as pessoas terem uma prática de alimentação, de atividade física, de vida, enfim, mais voltada para o bem estar e para a saúde.

Todos os parques que já passaram pelo processo de revitalização e já foram entregues, onze ao todo, receberão o Programa Meio Ambiente é Vida.

 ASCOM/IBRAM

 

 

Brasília Ambiental - Governo do Distrito Federal

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543