Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/03/13 às 21h52 - Atualizado em 17/12/18 às 11h24

Parques do Cortado e Ecológico Dom Bosco têm reformas iniciadas

As obras de revitalização do Parque do Cortado e do Parque Ecológico Dom Bosco tiveram início e estão a todo vapor. Contempladas pelo programa “Brasília,Cidade Parque” com investimentos de cerca de R$ 8 milhões, as unidades localizadas respectivamente em Taguatinga e no Lago Sul passam por reformas completas de infraestrutura.

Inspirado nos ideais de Lucio Costa e desenvolvido pelo Governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos e pelo Instituto Brasília Ambiental, o programa visa implantar e revitalizar os 72 parques do DF de forma sustentável e com o pagamento de compensações ambientais e florestais por empreendedores. Os projetos conferem mais qualidade de vida e saúde às comunidades vizinhas, já que as unidades passam a ser utilizadas para atividades físicas, lúdicas e pedagógicas. No caso de importantes locais turísticos como o Parque Ecológico Dom Bosco, os favorecidos não são apenas os moradores do Distrito Federal, mas também turistas de todo o mundo.

Parque do Cortado

As obras do Parque do Cortado são referentes a compensações da MRV Engenharia e PRIME Incorporações e Construções, e contam com investimento de cerca de R$ 5 milhões. Além das reformas da sede administrativa, cercamento, áreas de convivência, quadras de esportes e do playground já existentes no local, elas incluem a implantação de equipamentos de ginástica como PECS, circuito inteligente, coopervia e um ginásio poliesportivo. Também serão instalados na unidade bicicletário, vestiários e banheiros, duchas, trilhas, estacionamentos, assim como uma passarela suspensa para realização de visitas ecológicas com vista panorâmica do parque.

Criado em 2002, pela Lei Complementar nº 638, e regulamentado em 2005, pelo decreto nº 26.436, a unidade tem como objetivo prioritário proteger as cabeceiras do córrego do Cortado, um dos principais afluentes do Ribeirão de Taguatinga, a flora e fauna de cerrado remanescente (composta de árvores de grande porte, e vegetação nativa do cerrado e mata ciliar) em meio à intensa ocupação urbana da cidade de Taguatinga. O parque serve, ao mesmo tempo, como “respiradouro” natural da cidade.

Parque Ecológico Dom Bosco

A revitalização completa do Parque Ecológico Dom Bosco se dá pela compensação das obras de expansão do Aeroporto Internacional de Brasília, pela Inframérica, com investimentos de aproximadamente R$ 3 milhões. Constam no projeto a restauração da Capela e da Ermida Dom Bosco, construção de nova sede administrativa com salão destinado à realização de eventos, estacionamentos, instalação de mobiliário urbano, e reformas dos banheiros, píer e anfiteatros, entre outras. Um dos pontos de destaque do projeto é a implantação de um moderno e sustentável sistema de transporte elétrico, destinado a passeios contemplativos no interior da unidade.

Brasília Ambiental - Governo do Distrito Federal

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543