Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/12/17 às 20h03 - Atualizado em 17/12/18 às 11h25

Parque Ecológico de Santa Maria lança sua pedra fundamental

O Parque Recreativo de Santa Maria, que está em vias de ser recategorizado como parque ecológico, ganhou na manhã desta sexta, 15/12, sua pedra fundamental e a primeira muda do processo de plantio de cinco mil mudas. O secretário geral do Instituto Brasília Ambiental (IBRAM), Ricardo Roriz, que representou o presidente do órgão, Aldo Fernandes na solenidade, agradeceu e parabenizou a equipe da Superintendência de Áreas Protegidas (Sugap) do Instituto pelo esforço na condução da análise que resultou na autorização do início das obras. O parque receberá a estrutura de 1.200 metros de calçada, ciclovia, cercamento e pórtico.

De acordo com a gerente de parques, Marcela Versiani, as obras do parque devem ser licitadas ainda este mês, pois serão realizadas com recursos de emenda parlamentar destinada à Administração Regional de Santa Maria. O próximo passo será a elaboração do Plano de Manejo do Parque, documento técnico mediante o qual, com fundamento nos objetivos da Unidade de Conservação, são estabelecidos o seu zoneamento e as normas que devem determinar o uso da área e o manejo dos recursos.

Recategorização – O coordenador das Unidades de Conservação do IBRAM, Paulo César Fonseca, explica que a mudança de nomenclatura em curso faz parte do processo de recategorização, pelo qual estão passando todos os 73 parques administrados pelo IBRAM.

De acordo com Paulo César a recategorização atende à Lei Complementar nº 827 de 22 de junho de 2010, que institui o Sistema Distrital de Unidades de Conservação da Natureza (SDUC). “O objetivo é adequá-las à categoria mais indicada conforme suas características ambientais e de uso atual, visando uma maior integração dessas áreas ambientalmente protegidas”, esclarece.

Ambientalmente o Parque de Santa Maria foi indicado para integrar a categoria de parque ecológico por contar com grande mancha e campos de murundus em seu interior. “Como parque ecológico, ele poderá ter a instalação de equipamentos públicos em algumas localidades, preferencialmente próximo ao Centro Olímpico, dando continuidade às atividades promovidas para as crianças, e, ao mesmo tempo, ter respeitadas suas áreas ambientalmente sensíveis, que, isoladas e mantidas para sua recuperação natural, terão sua flora nativa recuperada”, ressalta o coordenador.

Brasília Ambiental - Governo do Distrito Federal

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543