Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/09/13 às 19h19 - Atualizado em 17/12/18 às 11h24

Meio Ambiente: decisões da Conferência podem contribuir para melhoria na vida dos catadores de lixo

Iniciou nesta quinta-feira (12) a IV Conferência Distrital e a I Conferência Regional do Meio Ambiente. A mesa de abertura do evento estava composta por autoridades do GDF, entre eles o secretário do meio ambiente, Eduardo Brandão, o presidente do SLU Gastão Ramos, o presidente do Instituto Brasília Ambiental, Nilton Reis, o subsecretário de políticas de resíduos sólidos, Paulo Celso dos Reis e o presidente da central de cooperativas do DF (Centcoop), Roney Alves.

“Este evento tem uma grande importância para nós do governo, mas principalmente para o grupo de catadores que estão aqui presentes. Das decisões que aqui serão debatidas, depende a mudança de vida de todos estes brasilienses”, destacou em seu discurso o secretário Eduardo Brandão. “Não entendo direito porque não se consegue solucionar o problema dos resíduos sólidos no DF. Acho que o que falta ser entendido é que precisamos diminuir o abismo que existe entre lados tão opostos que o lixo divide. De um lado tanta pobreza e sofrimento na vida do catador e do outro uma riqueza tão imensa que atrai investimentos de empresariados importantes do país. As soluções são tão claras para o meio ambiente e a não-solução causa uma mazela enorme a este mesmo meio ambiente”, enfatizou.

O caloroso discurso do presidente da Centcoop, Roney Alves, emocionou toda a plateia presente. O representante das cooperativas narrou a vida difícil e diária de catadores na lida dentro do lixão do DF, relembrou a morte de alguns colegas e acidentes que ocorreram no aterro e agradeceu ao governo pelas iniciativas que estão sendo tomadas para mudar esta realidade, que segundo Roney, já tem 20 anos de existência. “Não estamos otimistas apenas pela coleta seletiva que agora será, de verdade, implantada no DF e sim pela mudança de vida que isto proporciona a mais de quatro mil catadores. Teremos um teto para trabalhar. Seremos reconhecidos como trabalhadores”, conclui ele.

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES), Guilherme Lacerda, assinou, juntamente com o secretário Eduardo Brandão, a liberação de mais de R$ 42 milhões para investimentos na inclusão social dos catadores do DF. Entre os planos para o dinheiro estão a instalação de 12 centrais de triagem e também a assistência dos centros, equipagem e capacitação dos trabalhadores.

Os conferencistas se reúnem durante toda a sexta (13) e sábado (14). O evento é de participação livre. A ideia é que dos debates sejam formuladas propostas e eleitos delegados para a Conferência Nacional a ser realizada entre os dias 24 e 27 de outubro.   O evento está acontecendo no Centro de Convenções, hoje (13) se encerra às 18h e no sábado inicia às 8h e tem fim às 16h.

Reuniões preparatórias em todo o Brasil

Desde julho, todo o país tem debatido o tema “resíduos sólidos” em reuniões preparatórias. No DF e RIDE, mais de 1.400 representantes da sociedade civil, do governo e do empresariado participaram dos encontros preparatórios com o objetivo de elencar os problemas específicos de cada comunidade a fim de propor uma política pública eficiente.

Entre as principais propostas para o DF, estão: o encerramento das atividades do lixão da Estrutural; a abertura do Aterro Sanitário Oeste, localizado entre Ceilândia e Samambaia; a implantação da coleta seletiva em todo o DF; além da instalação de 12 centrais de triagem de materiais recicláveis para abrigar de forma digna o trabalho das cooperativas.

Estão previstas também as construções: de seis áreas para a reciclagem de resíduos da construção civil, duas áreas de aterro de inertes, e um centro de comercialização de materiais recicláveis também estão previstas.  E ainda a realização de um trabalho de inclusão social com todos os catadores por meio de formação profissional, assistência técnica e inserção de cooperativas e associações é um das principais metas do projeto.

Brasília Ambiental - Governo do Distrito Federal

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543