Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/03/18 às 10h48 - Atualizado em 2/03/18 às 10h56

Mapas de distribuição de atropelamento

As colisões entre animais silvestres e veículos representam uma grande ameaça para a vida selvagem e compreender como os padrões espaciais de atropelamento se relacionam com caracteres da paisagem circundante é crucial na decisão de onde implementar medidas de mitigação. No entanto, essas associações entre atropelamento e descritores da paisagem/estrada podem ser tendenciosas, já que muitas carcaças não são detectadas em pesquisas de atropelamento de fauna. Esse fato pode, em última instância, comprometer as ações de mitigação.

 

Com base nos dados coletados do Projeto, o objetivo foi avaliar a influência de diferentes fatores ambientais (paisagem do entorno da estrada e características da rodovia) na dinâmica de atropelamento de seis espécies e elaborar um modelo preditivo de potenciais locais de colisões entre veículos e animais.  A proposta foi utilizar modelos de ocupação no âmbito dos estudos de ecologia de estradas, visando incorporar a detecção imperfeita nas análises. Dentro desse escopo, foi avaliado o padrão de ocorrência de atropelamento para cinco táxons utilizando um modelo de ocupação hierárquico bayesiano.

 

Para mais detalhes do método utilizado acesse aqui. Nesse link está disponível a tese de doutorado que gerou as informações para elaboração dos mapas.

 

A partir dos dados coletados pelo projeto Rodofauna foram elaborados mapas de distribuição por estação e um modelo médio considerando todos os dados coletados, conforme exemplo abaixo.

 

Para acessar todos os mapas criados por grupo taxonômico clique aqui.

 

É importante salientar que esses mapas não eximem a realização de estudos de impacto ambiental das estradas. Mas pode direcionar os esforços dos estudos futuros para definição de zonas prioritárias de atuação.

 

Conhecer os locais de maior probabilidade de atropelamento contribui para direcionar medidas para redução de futuros incidentes, visando não apenas a segurança dos motoristas que trafegam na rodovia, mas também a manutenção da conectividade entre as populações de animais silvestres mais susceptíveis a este tipo de empreendimento. Dessa maneira, os modelos de distribuição se mostraram ferramentas importantes da biologia da conservação para definição de propostas de mitigação de atropelamento de fauna.

Brasília Ambiental - Governo do Distrito Federal

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543