Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/07/16 às 18h57 - Atualizado em 17/12/18 às 11h25

Lixo verde deve ser descartado separadamente

Galhos, folhas e troncos não podem ficar misturados com outros tipos de material. Saiba onde há pontos de entrega 

 

Cerca de 150 metros cúbicos de resíduos de poda de árvores, como troncos, galhos e folhas, são produzidos por semana pela população do Plano Piloto. Do total, 60 metros cúbicos — o equivalente a seis caçambas cheias — são recolhidos pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap). Apesar de se tratar de um volume significativo, o lixo verde retirado pode ser mais bem aproveitado se tiver destinação adequada.

 

Em muitos casos, os cidadãos fazem a limpeza por conta própria e não informam onde está o material. “Infelizmente, a maioria das pessoas lança o lixo verde em qualquer lugar”, afirma o chefe do Departamento de Parques e Jardins da Novacap, Rômulo Ervilha. 

 

Outro problema comum é a mistura de galhos, troncos e folhas com outros tipos de lixo, como plásticos, vidros e rejeitos domésticos. “As pessoas veem os galhos e jogam lixo doméstico, reciclável. Até sofá costumam jogar”, conta Ervilha. Com isso, o material não pode ser reaproveitado como adubo, por exemplo, no Viveiro II da Novacap

 

Pela Política Distrital de Resíduos Sólidos, a coleta e a destinação correta do lixo verde é de responsabilidade de quem a produz. Na prática, a Novacap assume a função para evitar acúmulo do material

 

Lixo verde pode ser reciclado 

Uma vez recolhido pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil, os resíduos têm duas destinações possíveis. O material de poda é levado ao Viveiro II da Novacap, onde galhos e folhas são triturados para compostagem e transformados em adubo. Já os troncos são leiloados pela Novacap e usados para a produção de calor em fornos de padarias, pizzarias ou olarias, por exemplo. Granjas também utilizam o material para aquecimento dos criadouros de frangos e galinhas.

 

Endereços dos pontos de entrega do lixo verde 

A maioria do lixo verde vem das Asas Sul e Norte. “A maior concentração fica nas vias W4 Sul e Norte, em razão da proximidade de áreas verdes de casas”, explica o chefe do Departamento de Parques e Jardins. Para o recolhimento no Plano Piloto, ocidadão deve acionar a ouvidoria da Novacap, por meio do telefone 162

 

Também há 29 pontos de entrega exclusiva. Na Asa Norte, eles ficam nas áreas residenciais das Quadras 104, 108, 110, 209, 214, 303, 308, 309, 313, 402, 404, 407, 408, 410, 416 e 716. Na Asa Sul, os contêineres ficam nas áreas residenciais das Quadras 102, 105, 108, 114, 203, 304, 307, 310, 315, 408, 412 e 413 e na Entrequadra da 714/715. Nas demais regiões administrativas, a responsabilidade pela retirada do material é da respectiva administração regional, que envia ao Aterro Controlado do Jóquei.

 

Pela Política Distrital de Resíduos Sólidos, a coleta e a destinação correta do lixo verde é de responsabilidade de quem a produz. Na prática, a Novacap assume a função para evitar o acúmulo do material. Caso o cidadão faça a poda de árvores por conta própria, seja na residência ou na rua, a recomendação é que os resíduos sejam ensacados.

 

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) não pode recolher grandes quantidades de resíduo porque a compactação danifica os caminhões convencionais. Além disso, a autarquia só pode pegar o lixo verde se os responsáveis pela produção não forem identificados.

Brasília Ambiental - Governo do Distrito Federal

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543