Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/06/18 às 17h47 - Atualizado em 12/06/18 às 19h20

Junho Verde agora é parte do Calendário Oficial do DF

COMPARTILHAR

 

A partir deste 5 de junho de 2018, o Distrito Federal passa a ter em seu calendário oficial de eventos o “Junho Verde”, um movimento que pretende reavivar o sentimento da sociedade quanto à importância de se respeitar o meio ambiente, preservar o planeta e melhorar a qualidade da vida humana. O Decreto do governador Rodrigo Rollemberg criando  o evento foi publicado hoje, 5 de Junho,  Dia Mundial do Meio Ambiente. A data,  instituída em 1972, em Estocolmo,  na Suécia, na primeira das Conferências das Nações Unidas sobre o Ambiente Humano, tem o mesmo propósito: trazer a consciência de que somos parte da mesma natureza que, por maus hábitos e insensatez, destruímos.

 

O movimento visa ainda estimular a realização de atividades voltadas à sustentabilidade e ações de conservação do meio ambiente, conforme justifica o Decreto 39.097, reunindo o Poder Público e a sociedade civil ( órgãos de governos, empresas, instituições privadas, entidades de classe, associações, federações)  em atividades cuja pauta eleve o tema conservação do meio ambiente e defesa da natureza. O símbolo escolhido para representar a campanha do Junho Verde é o Paepalanmthus sp, uma flor nativa do Cerrado brasileiro, conhecida popularmente como “Chuveirinho”.

 

De acordo com o Decreto, caberá ao Instituto Brasília Ambiental, Ibram, realizar, doravante, em cooperação com outras entidades publicas e civis, organizações profissionais e científicas, campanhas visando a conscientização nesse sentido.  Este ano, o Junho Verde será oficialmente encerrado durante a  “Virada do Cerrado”, que acontecerá nos dias  29 e 30 de junho. Promovida pela Secretaria do Meio Ambiente do DF e órgãos parceiros, a “Virada” tem como tema central, nesta edição,  a coleta seletiva e a gestão de resíduos sólidos no Distrito Federal e acontecerá simultaneamente em diversas regiões administrativas com ações socioambientais, educativas, esportivas e culturais. Também é prevista a decoração iluminada de alguns monumentos do DF com holofotes verdes.

“Chuveirinho”, flor típica do Cerrado, foi escolhida como símbolo do Movimento

 

 

O programa está plenamente integrado  à Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (0NU), cujos objetivos preveem também a redução da desigualdade dos países, o que inclui os catadores e a segurança nos padrões de produção e a gestão de resíduos, além de promover o consumo sustentável e a educação ambiental.  O tema faz menção, ainda, à decisão do Governo do DF de fechar, este ano, o Lixão da Estrutural (Aterro Controlado do Jóquei), então o maior lixão da América Latina, e à adoção de medidas consequentes, como a Coleta Seletiva, que vem recebendo cada vez mais adesão da população na correta separação dos seus resíduos. Veja o Decreto que instituiu o Junho Verde.

 

 

Veja Edital de Chamamento para comercio e eventos nos parques, durante o Junho Verde

Instituto Brasília Ambiental - Governo de Brasília

IBRAM

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543