Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/03/15 às 13h02 - Atualizado em 17/12/18 às 11h24

Ibram fiscaliza Torneio de Canto de Pássaros Silvestres

Com o objetivo de coibir irregularidades nos torneios de canto de pássaros, além do tráfico de animais silvestres, o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) realizou fiscalização durante evento realizado no dia 1º de março, na Associação de Criadores de Pássaros de Brasília. A ação contou também com a participação do Ibama e do Batalhão de Polícia Militar Ambiental.

Na ocasião, foram vistoriadas mais de 200 aves de cerca de 100 criadores, das quais seis foram apreendidas: quatro trinca-ferro-verdadeiros, por portarem anilhas suspeitas de falsificação; e dois coleirinhos, por estar sem autorização para participar do evento e sem anilha. Nenhuma das espécies está na lista de ameaçados de extinção. As aves apreendidas foram entregues no Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama (Cetas) e os criadores foram atuados com multa no valor de R$ 500,00 por animal, apreensão dos pássaros e suspensão do seu cadastro no Sispass (Gestão de Criadores de Passeriformes Silvestres). 

Durante o evento, foram encontradas ainda algumas gaiolas sujas e abandonadas, indicando que possivelmente houve a soltura de animais, além de uma arapuca, sugerindo a intenção de captura de animais na natureza.

Torneio de Canto de Pássaros

A realização de torneios de canto de pássaros é atividade permitida e regulamentada por meio da Instrução Normativa no 10/2011 do Ibama. Além das regras específicas para participação de torneio, como a necessidade de autorização do evento pelo órgão ambiental, as aves inscritas devem seguir os regramentos relativos à criação de pássaros silvestres nativos, ou seja, aves devidamente anilhadas, registradas no Sispass ou oriundas de criadores comerciais que também possuam registro no órgão ambiental, entre outras.

“Embora a maior parte dos participantes de torneio sejam criadores amadoristas de pássaros, o comércio ilegal dessas aves é atividade comum, e é muitas vezes nesses eventos onde os animais adquirem maior valor comercial”, explicou Luiza Brasileiro, gerente de Fiscalização de Fauna do Ibram. 

Brasília Ambiental - Governo do Distrito Federal

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543