Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/04/14 às 19h51 - Atualizado em 17/12/18 às 11h24

Sete servidores do Ibram são aprovados para cursar Gestão Pública no exterior

O Ibram mais que triplicou, nesta etapa, o número de servidores aprovados no Programa Brasília Sem Fronteiras (BSF). Se na primeira aprovou dois servidores, nesta segunda foram sete! São eles: Ana Nira (Cofau); Charles Dailer (Supem); Fabiano Sartori (Gepro); Fernando César (Gerur); Fernanda Cruz Soares (Digep); Heloísa Carvalho (Geflo); e Leonardo Rodrigues (Geleu). Todos vão cursar Liderança em Gestão Pública para Cidades Competitivas e Inovadoras, durante um mês na Europa, alguns na Holanda, outros na Áustria.

O Brasília Sem Fronteiras foi criado pelo Decreto nº 34.546 de 1º. de agosto de 2013, com o objetivo de contribuir para a melhoria significativa da qualidade e competitividade da gestão pública do GDF. Oferece educação e capacitação profissional, por meio de imersão, vivência e intercâmbio internacional em instituições acadêmicas de excelência no mundo.

Para Fernando César, 27, gerente de licenciamento de áreas urbanas, que vai para a cidade de Krems, na Áustria, o curso será uma ótima oportunidade não apenas de estudar, “mas também de conhecer uma cultura e um povo bem diferente de nós”. Suas expectativas não poderiam ser melhores: “Primeiro porque será muito bom para meu currículo, e segundo, porque teremos a oportunidade de aprender com um país que tem muito mais experiência do que nós e, portanto, já deve ter passado pelos problemas que enfrentamos agora, principalmente, na área ambiental, visto que a Europa sofre muito com a escassez de recursos naturais e poluição”, explicou.

Heloísa Carvalho, 26, analista da Geflo, fará o curso em Haia, na Holanda, e considera uma oportunidade incrível, levando em conta o cenário de grandes mudanças que vêm acontecendo tanto em Brasília quanto no Brasil. “O governo tem entendido que para atingir grandes transformações é necessário investir primeiramente nos recursos humanos. Quem promove mudanças são as pessoas e o contato com países mais desenvolvidos que detêm tecnologias avançadas e inovadoras contribui para afloramento de novas ideias. Não se trata de copiar o que vamos ver e conhecer lá fora, e sim aprender com eles, conhecer a realidade deles e trazer o conhecimento para aplicá-lo aqui”, ressalta.

Fabiano Sartori, 32, analista da Gepro, que também cursará gestão Pública em Krems, lembra que além da capacitação técnica proporcionada pelo curso, haverá um enorme enriquecimento cultural e a possibilidade de entrar em contato com servidores de outros órgãos do GDF, possibilitando a troca de experiências e futuras ações conjuntas. Ele ressalta ainda que “o investimento do Estado nos servidores é uma injeção de ânimo e funciona como estímulo para o constante desenvolvimento de nossas atribuições”.

Leonardo Rodrigues, 32, Chefe do Núcleo de Postos de Combustível (Geleu/Sulfi), que estará junto com Fernando e Fabiano em Krems, acredita que o curso poderá contribuir em grande parte para o Projeto Brasília 2060, que está em curso no DF com o objetivo de resgatar o planejamento do crescimento ordenado na capital. “A capacitação oferecida pelo curso deve contribuir muito neste sentido, formando profissionais com pensamento voltado a esta realidade. O Ibram tem muito a ganhar com isso, visto que o crescimento ordenado da cidade sempre irá levar em conta os aspectos ambientais, fazendo com que o órgão alcance importância estratégica ainda maior no governo”, destaca.

De acordo com Ana Nira Junqueira, 31,médica veterinária que atua na recém criada coordenação de fauna, além dos conhecimentos a serem adquiridos no curso, a ida ao exterior será uma grande oportunidade para aprimorar o inglês, conhecer novas culturas e pessoas “Minhas expectativas em relação ao curso são as melhores, espero aprender muito sobre o tema para multiplicar estes conhecimentos no Ibram e em nossa cidade”, ressalta. Ela fará o curso em Haia, na Holanda. 

Fernanda Soares, 30, analista da Nucad/Digep, reforça a opinião de Ana sobre o aprimoramento da língua estrangeira a aquisição de conhecimentos sobre novas culturas. Ela também tem grandes expectativas de ampliar sua visão sobre gestão pública e de adotar essas informações na sua atividade profissional no Ibram. Ela fará o curso em Krems, na Áustria.

O engenheiro agrônomo Charles Dayler, 31, analista da Supem, comunga das mesmas expectativas que Ana e Fernanda com relação ao aperfeiçoamento do inglês e dos conhecimentos técnicos na sua área de atuação. “Por já ter ocupado em alguns momentos cargos gerenciais, as lacunas de conhecimento que se revelaram à época, podem ser preenchidas durante o curso, além do amadurecimento das competências que eu já detinha”, destaca.

Todos os servidores aprovados deixam palavras de incentivo aos interessados nas próximas edições do Programa. Eles destacam que é fundamental iniciar o aprimoramento na língua inglesa, e lembram que o GDF está sinalizando abrir muitas vagas para as cidades dos EUA e ampliar as da Europa na edição de 2015. Arrumando as malas, eles também torcem para que o Programa tenha vida longa, e dê continuidade ao processo de aprimoramento dos servidores do GDF.

A primeira edição do PBSF contou com 2,3 mil inscritos e atendeu 190 estudantes e servidores. Este ano serão 150 servidores e 40 estudantes novamente. Os bolsistas têm todas as despesas do curso pagas, incluindo passagens aéreas, seguro-saúde, documentação, hospedagem e material didático, além de bolsa-auxílio para pagamento de alimentação, transporte e demais gastos pessoais.



Brasília Ambiental - Governo do Distrito Federal

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543