Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/05/16 às 20h03 - Atualizado em 17/12/18 às 11h25

Esecae sedia Observaves neste domingo

Acontece, no próximo domingo (29/5), na Estação Ecológica Águas Emendadas (Esecae), a terceira edição do Observaves. O evento, que está na terceira edição, é realizado pelo grupo de observadores de aves do Planalto Central em parceria com o IBRAM. As 35 vagas de participação foram preenchidas logo nas primeiras quatro horas de abertura das inscrições. O servidor do IBRAM e membro do Grupo, Marcus Paredes, acredita que isso ocorreu tanto pelo crescimento do interesse das pessoas na atividade como pelo local em que se dará esta edição. “As pessoas têm muita vontade de conhecer a Esecae, que sabemos tem acesso restrito por suas funções ambientais”, lembra.

O Grupo Observaves existe há mais de 20 anos. “Porém, nos últimos tem crescido bastante”, diz Paredes, explicando que o objetivo é promover a prática da observação de pássaros na região do Distrito Federal e Entorno, capacitando os participantes na identificação das espécies, elaborando listas e registros fotográficos nas diferentes localidades visitadas e ajudando a população a conhecer as aves e compreender sua importância.

Na parceria para promover o evento o IBRAM disponibiliza os espaços dos parques, sob sua administração, e o Grupo organiza a visita. É acordado entre as partes que cada fotógrafo participante deve ceder, no mínimo, dez fotos de cada edição do Observaves para os arquivos do IBRAM. “Este material fotográfico é de muita utilidade para nossas ações de educação ambiental”, explica Paredes.

Falando sobre o que proporciona o Observaves, Paredes ressalta que a simples presença do ser humano na natureza já cria uma relação diferente, “que vai além daquela dos livros ou das salas de aula, a atividade cria condições de se prestar um pouco mais de atenção nos detalhes das aves, essa é a pegada de meio ambiente, e está relacionada ao convívio do ser humano com as aves”, enfatiza.

Domingo – Os inscritos se encontrarão no Posto Itiquira, localizado na BR 020, às 6hrs. De lá, partirão em um carro grande – para evitar a entrada de vários carros na estação ecológica – e vão se dirigir à lagoa da Esecae, onde farão uma trilha monitorada. “Nesse percurso fotografamos, registramos, fazemos lista de espécies, comentamos, trocamos experiências… Isso é a Observaves”, conta Paredes. A atividade se estende até às 12hrs.

Paredes conta também que com o objetivo de facilitar a identificação e a aproximação às aves, seus cantos são gravados. Porém, o uso deste artificio, chamado pelos observadores de play back é controlado porque em excesso pode estressar as aves. É evitado também chegar muito perto de ninhos. Há registro hoje de mais de 300 espécies de aves no Distrito Federal, algumas são raras de se ver, umas por estarem ameaçadas de extinção, outras por terem perfil de se camuflarem muito. Mas na atividade de observação, independente de qualquer característica, todas são apreciadas e registradas.

As duas primeiras edições da Observaves ocorreram nos Parques Ecológicos Ezechias Heringer, no Guará, e Dom Bosco, no Lago Sul, respectivamente. O calendário próprio do evento aponta que os próximos parques a sediá-lo serão: Pequizeiros (Planaltina), no mês de junho; Jequetibás (Sobradinho), em julho; Veredinhas (Brazlândia), em agosto; Cortado (Taguatinga) em setembro; das Garças (Lago Norte), em outubro; ARIE Granja do Ipê, em novembro; e Águas Claras, em dezembro.

 

 

 

Brasília Ambiental - Governo do Distrito Federal

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543