Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/10/13 às 21h17 - Atualizado em 17/12/18 às 11h24

Brasília, Cidade Parque conclui mais um parque. Saburo Onoyama recebe mais de R$ 2 milhões em reformas

A Secretaria do Meio Ambiente e de Recursos Hídricos, juntamente com o Instituto Brasília Ambiental entregam à Taguatinga o parque Saburo Onoyama revitalizado. Com investimentos do programa Brasília, Cidade Parque, a unidade recebeu mais de R$ 2 milhões em reformas. A inauguração será neste sábado (05), a partir das 9h.

 

Entre as mudanças, destaca-se a piscina do parque, que não era utilizada pela população há mais de oito anos. Além dela, a reforma de todas as quadras, da pista de caminhada, posto médico, quiosques, banheiros, vestiário, playgrounds. Também merece destaque a reforma da sede do parque, que está sendo finalizada e a troca de areia dos parques infantis.

 

Para Eduardo Brandão, secretário do Meio Ambiente, o propósito maior do programa Brasília, Cidade Parque não é somente implantar as unidades criadas ou revitalizá-las. “Queremos garantir a qualidade de vida das pessoas. Levar a comunidade para o parque é a segurança de que teremos uma parte do meio ambiente preservada”, diz ele.

 

Para a inauguração, está prevista muita diversão para os convidados. Para a criançada, brinquedos infláveis, pipoca e algodão doce.

 

Na ocasião, o Batalhão de Polícia Militar Ambiental receberá 14 caminhões para combate a incêndios. A corporação é parceira da Semarh e Ibram nas ações contra as queimadas.

 

 

Brasília, Cidade Parque

 

Com o Saburo Onoyama entregue, o programa Brasília, Cidade Parque já entregou nove parques para a comunidade do DF desde junho de 2011, quando foi lançado (Asa Sul, Olhos D’Água, Bosque do Sudoeste, Águas Claras, Jequitibás (Sobradinho), Jardim Botânico, Três Meninas, Guará). Até julho de 2014, serão 30 parques entregues para os brasilienses. Até o fim deste ano, está previsto a entrega de mais cinco parques (Cortado (Taguatinga), Areal, Estrutural, Prainha do Gama e Dom Bosco (Lago Sul).

 

O secretário de meio ambiente, Eduardo Brandão, explica que a maior parte dos investimentos é advinda de compensação florestal e ambiental. “O pagamento por serviços ambientais está sendo aplicado na qualidade de vida da comunidade e isso precisa ser exemplo para todo o país. Todo investimento vem da obrigação que o empreendedor tem de ressarcir o meio ambiente. Nada é retirado do orçamento do governo, e isso significa agilidade nas ações e transparência nos gastos”, conclui Brandão.

 

Serviço

Data: 05 de outubro (sábado)

Hora: 9h30

Local: QSD Área Especial s/nº lote 10 – Taguatinga Sul

Brasília Ambiental - Governo do Distrito Federal

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543