Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/04/13 às 20h57 - Atualizado em 17/12/18 às 11h24

10ª edição do curso Reeditor Ambiental têm atividades iniciadas

Aprimorar a atuação do educador no espaço escolar, o incentivando e qualificando a realizar projetos de educação, conscientização e preservação do meio ambiente. Com este objetivo, o curso Reeditor Ambiental teve a 10ª edição lançada nesta terça-feira (2) com a presença do secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Distrito Federal, Eduardo Brandão, e a secretária-Geral do Instituto Brasília Ambiental (Ibram), Renata Fortes.

O secretário destacou a importância de esforços e parcerias por parte do Estado para garantir aos educadores condições para a realização de ações de educação de qualidade, utilizando de forma estratégica os espaços públicos.
“Nós criamos os instrumentos para que os professores sejam capazes de aplicar conceitos de educação ambiental nas escolas. Nós estamos construindo a base, com um programa como este, para os educadores”, parabenizou Eduardo Brandão. “Precisamos levar essa experiência, multiplicar isso, e às vezes até fazer barulho para mostrar ao mundo que tem coisas boas acontecendo. Isso vai criando aquela consciência em toda a sociedade, da importância que tem um curso deste, da importância que tem um agente multiplicador”, completou.

A formação, conduzida por uma equipe do Centro de Informação Ambiental da Estação Ecológica de Águas Emendadas (Esecae) graças a uma parceria entre a Semarh, Ibram e a Secretaria de Educação, tem como público alvo professores da rede pública, de todas as áreas do conhecimento e níveis de ensino.

A metodologia do curso consiste na criação de espaços de aprendizagem para a realização de atividades no decorrer de todo o ano, compostas de 90 horas presenciais e 90 horas não presenciais, totalizando 180 horas. Elas incluem rodas de automassagem; trilhas monitoradas no cerrado; ciclo de palestras; exercícios de formação de grupo; e aplicação da metodologia Nossa Escola Pesquisa Sua Opinião (NEPSO) do Instituto Paulo Montenegro. Os encontros presenciais acontecem no Esecae, em Planaltina.

Histórico
Graças a um Termo de Cooperação Técnica celebrado com a Secretaria de Educação, desde 2004 o curso é conduzido por uma equipe de servidores lotados na Esecae, sob a supervisão da Superintendência de Estudos, Programas, Monitoramento e Educação Ambiental do Ibram. Ao longo dos nove anos de realização do projeto, 57 instituições foram atendidas; 174 reeditores formados; e mais de 23 mil alunos envolvidos em questões socioambientais.

Também estiveram presentes ao início das atividades, da Semarh, a subsecretária de Políticas Ambientais, Maria Silvia Rossi; os subsecretários de Saúde Ambiental, Luiz Maranhão; e de Sustentabilidade Socioambiental, Cadu Valadares; do Ibram, a superintendente de Estudos, Programas, Monitoramento e Educação Ambiental, Lélia de Sá; a coordenadora de Educação Ambiental, Tatiana Castro; Adriana Morbeck, do Núcleo de Educação Ambiental da Secretaria de Educação; Cristiano Calisto, da Escola de Aperfeiçoamento dos Profissionais de Educação da Secretaria de Educação; Celsa Judite Pacheco Rosa, da Coordenação Regional de Ensino de Sobradinho; e Harlei Moura, da Coordenação Regional de Ensino de Planaltina.

Brasília Ambiental - Governo do Distrito Federal

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543